Alimentos em destaque.Destaque.Estilo de vida.Eventos em destaques da semana.Paraná tudo que destaque.Que Notícias em Apucarana em destaque.Saúde em destaque.Utilidade Pública.
Tendência

Projeto Polvo do Amor da UTI Neonatal precisa de doações

O projeto “Polvo do Amor”, polvinhos de crochê que auxiliam no tratamento, acalmando os bebês internados na UTI Neonatal do Hospital da Providência Materno Infantil, está precisando de doações de linhas de crochê, a ação é desenvolvida com o apoio de voluntários, como da Secretaria da Mulher e Assuntos da Família, que confeccionam os materiais para serem utilizados na Unidade.

Cada bebê internado ganha dois polvos que os pais levam para casa no momento da alta médica e devido a grande quantidade de pacientes é sempre necessário nova doação.

“Temos em média 98% de ocupação dos leitos da UTI Neonatal e Pediátrica, precisamos sempre de dois polvos pra cada paciente, pois enquanto um é utilizado o outro é lavado e esterilizado”, afirma a Enfermeira Coordenadora da UTI Neonatal, Francismara Arruda.

“Pedimos que a população que puder colaborar conosco e realizar a doação de linhas 100% algodão e manta acrílica siliconada para preencher os polvinhos, encaminhe até a recepção do Hospital Materno Infantil para repassarmos para as nossas voluntárias, completa Francismara.

O Projeto:

O projeto Polvo do Amor foi elaborado através de um estudo observatório que se iniciou na Dinamarca, onde os polvos ajudavam a tranquilizar os bebês de UTI Neonatal.

“Os bebês que recebem o polvo ficam mais calmos, com isso, o índice de extubação e de retirada de sonda acidental é menor, pois eles não puxam a sonda e o tubo, diminuindo o procedimento invasivo de recolocada e automaticamente a diminuição do risco de infecção”, explica Francismara.

A confecção feita por voluntárias é realizada com carinho e pensando no desenvolvimento do bebê.

“Os polvinhos são feitospor mulheres solidárias que ganham somente a gratificação por estar colaborando com esse projeto”, afirma Denise Canesin,secretaria da Secretaria da Mulher e Assuntos da Família  

Aida Mendes, voluntária da Rede de Mulheres Solidárias presenciou os benefícios do projeto quando sua neta precisou dos cuidados da UTI Neonatal.

“Eu não podia imaginar que iria ter uma neta que nasceria prematura e ela usou o polvo, fico emocionada com isso, hoje ela está linda e quando estou fazendo pontinho por pontinho do polvinho, penso que um bebê vai segurá-lo e fazemos isso com muito amor”, afirma.


Assessoria de Imprensa  e Comunicação Hospital da Providência e Hospital Materno Infantil.

Jornal Paraná Notícias
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Boa tarde…….eu faço esses polvos tenho um prontinho na cor rosq e gostaria de doar…….como eu faço…..aguardo uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar